O Ministro da Economia, Pires de Lima, garantiu esta sexta-feira que os investimentos em infraestruturas rodoviárias e ferroviárias serão decididos em conjunto com Espanha.

Prioridades de investimento em infraestruturas aprovadas em abril

«Queremos dar a garantia de que os investimentos em infraestruturas, tanto do ponto de vista ferroviário, como rodoviário, que vierem a ser definidos, serão definidos com a preocupação de estar assegurada a interligação com Espanha», afirmou Pires de Lima, no Parlamento.

Neste sentido, é intenção do Governo promover «em abril ou maio uma reunião pública conjunta, que permita evidenciar a interconetividade dos investimentos entre Portugal e Espanha», disse.

O governante acentuou, perante os deputados que integram a comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas, que «essa ligação é essencial para justificar investimentos em infraestruturas».

Pires de Lima referiu que «a capacidade de todos os portos nacionais é de cerca de metade da capacidade de um grande porto espanhol, como Valência, Barcelona ou Algeciras».

O governante está esta tarde a ser ouvido pelos deputados que integram a comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas, no âmbito do conteúdo do Relatório do grupo de trabalho sobre Infraestruturas de Elevado Valor Acrescentado.

O relatório pedido pelo Governo e elaborado pelo grupo de trabalho definiu um total de 30 projetos prioritários até 2020, apontando os portos e a ferrovia como prioridades para o investimento em obras públicas.

O documento refere que o financiamento prioritário deve provir de fundos comunitários (3.132 milhões de euros), do Estado (que ficaria responsável por 1.428,1 milhões de euros) e só uma pequena parte (543,6 milhões) deve ser adjudicada ao setor privado, num investimento global de 5.103,8 milhões de euros.