A Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) avançou esta quinta-feira, no sétimo dia de greve dos pilotos da empresa, que até às 19:00 foram realizados 195 voos e cancelados 66.

“Foram realizados 195 e cancelados 66 voos”, afirmou fonte da empresa, acrescentando que os dados se referem às 19:00.

Em nota enviada à imprensa, o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) referiu que até às 20:30 desta quinta-feira foram cancelados 113 voos e efetuados 152.

O sindicato sublinhou que a adesão à greve dos seus associados era de 80% de um total de 877 pilotos.

Os pilotos convocaram uma greve, para o período entre 01 e 10 de maio, por considerarem que o Governo não está a cumprir o acordo assinado em dezembro de 2014, nem um outro, estabelecido em 1999, que lhes dava direito a uma participação de até 20 por cento no capital da empresa no âmbito da privatização.

O ministro da Economia, Pires de Lima, afirmou quarta-feira que nos primeiros cinco dias a greve dos pilotos provocou à TAP um “prejuízo de 17 milhões de euros”.

Pires de Lima estimou também que a manter-se a situação o prejuízo final da greve chegue aos 35 milhões de euros.