O balanço final da greve dos pilotos da TAP indica que cerca de 30% dos voos previstos foram cancelados. No total, foram realizados 164 voos e 72 foram cancelados.

No caso de voos operados pela TAP foram realizados 155 voos e 31 foram cancelados, ou seja, 83% dos voos foram concretizados. Já relativamente aos voos operados pela Portugália, apenas 11 foram realizados e 41 foram cancelados, o que significa que só 21% dos voos foram assegurados. A maior adesão na Portugália supreendeu a empresa, como revelou a porta-voz da TAP, Carina Correia.

"Isto surpreende porque não esperávamos uma adesão tão significativa da Portugália."


O ministro da Economia, Pires de Lima, vai fazer declarações aos jornalistas esta sexta-feira, às 20:05. Pires de Lima vai reunir-se com o Presidente da TAP, Fernando Pinto, e o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro.

Até às 12:00, a TAP registou 38 voos cancelados e 118 voos que descolaram ou aterraram conforme o previsto, ou seja, apenas 25% dos voos foram cancelados, apurou a TVI. Só um em cada quatro voos foram cancelados. Nos voos de longo curso, não houve cancelamentos. Já nos voos de médio curso, 70% das ligações foram assegurados. 

Carina Correia aproveitou para voltar a pedir desculpa aos passageiros pelos transtornos causados,deixando ainda um pedido de agradecimento aos pilotos que não fizeram greve.

Da meia-noite às 8:00 foram realizados 52 voos, número que abrange os serviços mínimos e os regressos a Portugal. Dos 21 cancelamentos, seis tinham sido cancelados na véspera. 

Em conferência de imprensa na noite de quinta-feira, o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil  disse "lamentar" que os pilotos tenham sido  "obrigados" a chegar à greve, acrescentando que não podem "continuar reféns de uma gestão ruinosa".  

Cerca de meia hora depois, o ministro da Economia disse acreditar que a  greve fosse desconvocada. Em declarações aos jornalistas, Pires de Lima sublinhou acreditar que os pilotos reconsiderassem, tivessem o “bom-senso e a responsabilidade” que permitisse desconvocar a greve. 

No seu site, a companhia aérea portuguesa disponibiliza já a lista dos voos que serão realizados: nos dez dias de greve estão garantidas um total de 276 as ligações pelos serviços mínimos (10% da operação durante o período). 

Os serviços mínimos decretados pelo Tribunal Arbitral do Conselho Económico e Social (CES) preveem a realização de voos para Açores, Madeira, Brasil, Angola, Moçambique e sete cidades europeias.