O comissário europeu Pierre Moscovici propôs esta quinta-feira em Madrid que o comissário com o pelouro da Economia fique com as funções de presidente do Eurogrupo, sendo ministro das Finanças da zona euro.

Moscovici, atual comissário dos Assuntos Económicos, evitou no entanto propor-se para o cargo, apesar de considerar que teria competência para o ocupar.

Sou favorável a um ministro das Finanças da zona euro, não um ministro que seja superior ao ministro nacional, mas alguém que possa controlar de forma mais eficaz a zona euro, que tenha ao mesmo tempo a função de presidente do Eurogrupo e de comissário dos Assuntos Económicos e Financeiros", declarou, num almoço com empresários em Madrid.

A presidência do Eurogrupo tem sido até agora exercida por um ministro das Finanças de um dos 19 países da zona euro, num total de 28 da União Europeia.

Gostava que o meu sucessor fosse o primeiro ministro das Finanças da zona euro", afirmou.

"Não sou candidato a nada", assegurou. "A minha proposta não é uma proposta pessoal, é uma proposta estrutural", acrescentou, explicando que não é por "não estar preparado" para o cargo.