A produção de carros em Portugal registou uma queda de 2,6% nos primeiros nove meses deste ano relativamente ao período homólogo do ano anterior, tendo sido a fábrica da Peugeot Citroën, em Mangualde, a que mais contribuiu para este resultado.

Segundo dados hoje divulgados pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP), em termos de valores acumulados, no período de janeiro a setembro de 2015 "foram produzidos 122.067 veículos automóveis, o que representou um decréscimo de 2,6%, face ao mesmo período do ano anterior, o qual foi exclusivamente determinado pela quebra da produção de veículos comerciais ligeiros", já que em relação aos carros de passageiros, exclusivamente produzidos pela Autoeuropa, houve um aumento da produção de 4,6%.

A fábrica de Palmela da Volkswagen produziu nos primeiros nove meses do ano 81.340 automóveis face aos 77.762 produzidos no mesmo período em 2014.

A Peugeot Citroën obteve uma produção entre janeiro e setembro de 2015 de 10.100 veículos contra os 12.883 do mesmo período do ano anterior, uma queda de 21,6%.

Do total de veículos produzidos, 117.517 destinaram-se à exportação o que representou 96,3% da produção total e menos 3% do que os veículos exportados no período homólogo do ano anterior.

Por países de destino, nos primeiros nove meses do ano, a Alemanha absorveu 26,4% dos veículos que Portugal exportou, seguida de Espanha (13,4%) e do Reino Unido (9,9%).

O total da União Europeia absorveu 76,9% dos veículos exportados, enquanto o total da Ásia representou 14,3%, sendo que o total da China ascendeu a 12,4% das exportações.