Ontem a libra estabilizou. As bolsas europeias recuperaram e o otimismo moderado contagiou os Estados Unidos e a Ásia. Um feito que continua vivo esta quarta-feira embora os mercados tenham noção que o feito Brexit está para durar.

Os analistas não deixam de temer que saída do Reino Undo da União Europeia possa gerar uma crise na Europa, mas acreditam que alguns desses risco já tenham sido tidos em conta pelos investidores nas suas opções de investimento.

Nem que seja para ganhar algum fôlego a Europa está no verde e o PSI20 abriu a ganhar 1,46% para 4.421,94 pontos com a banca e a energia a darem um empurrão ao índice.

O BCP ganha 4,96% para 0,0191 euros. Isto um dia depois do presidente da instituição, Nuno Amado, não ter fechado a porta a uma manifestação de interesse mais firme pelo Novo Banco. O prazo termina amanhã.

Nas energéticas, e com o petróleo novamente a negociar acima dos 49 dólares pro barril, ensaia-se mais um dia de ganhos. A EDP valoriza 3,60% para 11,92 euros, a Renováveis cresce 1,37% para 6,715 euros, Galp acrescenta 1,53% para 11,92 euros e o Ren sobe1,56% para 2,541 euros.

E porque o dia é de ganhos, não há qualquer título no vermelho no PSI20 e a maior valorização vai para a Pharol, que ganha 5,94% para 0,107 euros.