Os funcionários públicos que se reformaram no primeiro semestre deste ano, pela Caixa Geral de Aposentações, levaram para casa uma pensão mensal que, em média, ficou 44 euros abaixo dos valores pagos em 2014, escreve o Diário Económico.

Segundo o relatório do Conselho das Finanças Públicas sobre a execução orçamental da Segurança Social e da CGA, no primeiro semestre o valor médio da pensão era de 1.199,8 euros mensais ilíquidos, menos 3,7% do que no período homólogo.

O número total de pensionistas que continua a preferir sair da vida ativa subiu 4,2% non primeiro semestre, face ao período homólogo. A despesa com pensões aumentou 142 milhões de euros (3,2%) em termos homólogos.

A CGA apresentou, contudo, um excedente orçamental de 2490 milhões de euros, devido ao aumento da receita (de 4,9%).