A administração fiscal penhorou e está a vender desentupires de sanitas, caixas de cotonetes, ferros de engomar e piscinas insufláveis, para recuperar o imposto não pago por um cidadão chinês detentor de um armazém grossista em Lisboa, escreve o Correio da Manhã.

Este tipo de penhoras ocorre de Norte a Sul do País. Só em Chelas (Lisboa) a repartição de Finanças tem a decorrer mais de 200 leilões referentes a um só contribuinte.

Já ontem o Diário Económico tinha revelado que o Fisco tinha penhorado bolos a um restaurante, em conjunto com uma conta bancária, por uma dívida de 92 mil euros.

A cobrança coerciva rendeu ao Estado mais de 1,15 mil milhões de euros no ano passado.