O ministro do Emprego e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, anunciou hoje que houve uma diminuição no tempo médio de pagamento do Fundo de Garantia Salarial (FGS) de 18 meses, em 2011, para 6 meses, em 2014.

«Relativamente ao Fundo de Garantia Salarial, permitam-me que anuncie, houve uma diminuição no tempo médio de pagamento de 18 meses em 2011 para 6 meses em 2014», revelou o ministro numa intervenção proferida no Parlamento.

Mota Soares, que está esta tarde a ser ouvido na comissão Parlamentar de Segurança Social e Trabalho, revelou que o Governo concedeu, em 2013, o Fundo de Garantia Salarial a 30 mil beneficiários e já diferiu, nos primeiros quatro meses deste ano, 12 mil requerimentos.

«Mas igual efeito positivo foi sentido, decorrente da diminuição do prazo de garantia para acesso ao subsídio de desemprego para 12 meses, quando era de 15 meses», lembrou o ministro da tutela perante os deputados que integram a respetiva comissão.