O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, encorajou o México a uma maior presença em Portugal.

«Querermos mais Portugal no México, mas também mais México em Portugal», disse Paulo Portas num encontro entre empresários portugueses e mexicanos, em Lisboa.

Na sua intervenção, o vice-primeiro-ministro apresentou Portugal como um mercado que vive «um momento extraordinário», depois de uma crise de dívida «difícil», onde o país sofreu «com muita dignidade».

«Estamos neste momento com um crescimento mais acentuado do que as previsões apontavam, estamos a reduzir o desemprego e a criar emprego», disse.

Portas falou ainda no dinamismo dos setores turístico e agroalimentar e sublinhou aos empresários mexicanos que Portugal tem atualmente uma legislação laboral mais flexível e amiga do investimento e está «empenhado em diminuir as burocracias».

Segundo o governante, o México faz parte «do GPS das novas exportações» portuguesas, tendo as exportações para este país crescido no primeiro trimestre 22,1%, acima da média de 13,9% a que têm aumentado nós últimos anos.

Atualmente existem cerca de 520 empresas portugueses a trabalhar no mercado mexicano, sendo os setores de aposta o das infraestruturas, das energias renováveis e das tecnologias da educação.

«O México e um mercado onde é necessário criar parcerias, estar disponível para vender e comprar, mas também para transferir tecnologia», acrescentou.

O Presidente da República portuguesa, Cavaco Silva, e do Presidente dos Estados Unidos Mexicanos, Enrique Peña Nieto, vão marcar presença neste encontro empresarial Oportunidades de Negócio México-Portugal.