O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, sublinhou esta quarta-feira na Assembleia da República, que o próximo Conselho Europeu, que começa esta quinta-feira, vai avaliar os programas submetidos pelos países para por em marcha o aumento das oportunidades de emprego e/ou formação para os jovens, numa tentativa de combater o desemprego jovem no seio da União Europeia.

O objetivo, segundo o governante, é «oferecer uma oportunidade efetiva que represente uma concretização de uma oportunidade de emprego, formação ou o retomar formal do ensino», sublinhou.

O esforço de Portugal neste sentido, revelou Passos Coelho, representa 300 milhões de euros o que, admitiu, não irá resolver o problema. «Mas enquanto as medidas estruturais não puderem ter efeitos mais intensos, o objectivo é melhorar as perspetivas», reiterou.