"Está nas nossas mãos evitar voltar a passar pelo mesmo. E voltar a passar pelo mesmo é aquilo que nos propõem nesta altura os dirigentes do Partido Socialista. Do nosso lado, a proposta pode-vos parecer modesta, mas garanto-vos que é prudente e é segura. Vamos recuperar os nossos rendimentos nos próximos quatro anos. Este ano, já não há cortes nenhuns nas pensões [inferiores a 4.600 euros]", afirmou.


"Vamos, em 2016, devolver uma parte da sobretaxa do IRS. Estou convencido de que isso será possível. Mas vamos também, logo nos descontos que são feitos no final do mês, na retenção na fonte, acabar com uma parte da sobretaxa. E em quatro anos, essa sobretaxa vai desaparecer. Mas sobretudo, vamos apostar no investimento. Sem esse investimento nós não conseguiremos crescer sustentadamente nos próximos anos", acrescentou.