Economist alerta que sair da assistência sem cautelar é um risco





«A solução é simples: reformar, reformar, reformar»



Por isso, presumo que se precisarmos de uma linha de crédito não há razão para não haver acordo para isso a nível europeu», declarou.



Governo vai encontrar outras soluções se TC chumbar medidas