"Vamos em outubro, dia 15, pagar mais de 5400 milhões de euros dos 78 mil milhões que nos emprestaram há três anos"

De primeiro-ministro, Passos Coelho passou a candidato da coligação Portugal à Frente, sublinhando que o Governo “andou a pagar as dívidas dos outros”, e que “foram muitas”.

"Temos vindo a pôr as contas em ordem. Resolvemos pagar antecipadamente o que podia ser pago mais tarde”

Este é o terceiro dos pagamentos que o governo decidiu antecipar ao Fundo. Em março, Portugal pagou 6,6 mil milhões de euros, e em junho pagou mais 1,83 mil milhões.

No total, o valor chega aos 13,83 milhões e supera a estimativa inicial do Governo, que era a de reembolsar antecipadamente ao FMI um total de 10,6 mil milhões em 2015.