O Governo apresenta esta quinta-feira as medidas do Orçamento Retificativo aprovado na terça-feira.

O segundo retificativo do ano visa compensar vários chumbos do Tribunal Constitucional (TC) e deverá trazer cortes nas despesas correntes dos ministérios.

O «buraco» aberto nas contas públicas não foi quantificado, mas o Executivo garante que não aprovou novos aumentos de impostos.

Para poder cumprir a meta de 4% do défice deste ano, o Governo conta, ainda, com a melhoria do emprego, que foi revisto em baixa para os 14,7%, e que reduz a despesa com prestações e melhorias para a receita fiscal e das contribuições para a Segurança Social.