Os hotéis da Serra da Estrela ainda têm vagas para a noite da Consoada, mas estão com lotação esgotada ou praticamente esgotada para a passagem de ano, disseram à agência Lusa responsáveis de unidades hoteleiras na região.

Em plena montanha, a concessionária da Serra da Estrela - Turistrela - terá a funcionar nos dias de Natal o Hotel Serra da Estrela e os Chalés de Montanha, tendo preparado pacotes que vão desde os 290 euros aos 420 euros para duas pessoas.



A procura que «tem estado a crescer», já superou a expectativa e ronda os 85%, devendo ainda aumentar com as reservas de última hora, referiu à Lusa o diretor das unidades hoteleiras da Turistrela, Rui Abrantes.

Já para a noite de passagem de ano, a oferta desta empresa inclui também o Hotel Varanda dos Carcajais, sendo que as possibilidades de reserva já são muito reduzidas.

«Nos chalés, já estamos com ocupação a 100% e nos dois hotéis já estamos a 95% e apenas porque tivemos a desistência de um grupo. Ainda assim, contamos ficar totalmente preenchidos, tal como tem acontecido todos os anos», apontou.

No conjunto, as três unidades têm capacidade para mais de 600 pessoas e os preços do programa de duas noites para o «réveillon» variam entre os 710 euros e os 1.120 euros nos hotéis. Nos chalés, o programa de duas noites para a tipologia «classic», que tem capacidade para seis pessoas, era de 990 euros, chegando aos 3.990 na tipologia «presidencial», que tem capacidade para oito pessoas.

Preços que não estarão ao alcance de todos e que fazem da Serra da Estrela «um dos destinos mais caros de país nesta noite», mas que confirmam que a montanha mais alta de Portugal continental «continua a ser um «ex libris» turístico por excelência», como ressalvou Rui Abrantes.

Em Unhais da Serra, o H2otel, que tem 90 quartos (17 suites) e capacidade para 250 pessoas, quer o programa para a noite de Natal, quer para a passagem de ano, já estão esgotados «há cerca de um mês», apontou Luís Veiga, administrador do grupo IMB Natura, no qual este hotel está inserido.

Para os dias de fim de ano, o H2otel preparou um programa especial para três noites com o preço de 680 euros para três noites, que foi totalmente vendido «mais pela oferta diferenciadora e de qualidade que este hotel oferece, do que pelo fator serra/neve», disse Luís Veigas.

O grupo também tem unidades hoteleiras na Covilhã, nas quais o programa de Natal está com lotação em cerca de 80%.

Já no que concerne ao programa de duas noites para final do ano (254 euros por pessoa) também já esgotou, apesar dos custos de contexto como as portagens que «continuam a penalizar a região, enquanto destino turístico», diz Luís Veiga.

Portagens é também o factor negativo que os operadores do outro lado da Serra, distrito da Guarda, têm de enfrentar, sendo que para a noite de passagem de ano também se espera casa cheia, como notou Miguel Camelo do Hotel Eurosol.

«Para a passagem de ano só já temos 10 quartos, que naturalmente devem ser preenchidos até ao final do mês», referiu, especificando que os preços variavam entre o programa de duas noites para duas pessoas no valor de 356 euros e de quatro noites no valor de 496 euros.

Quanto ao Natal, o Eurosol ainda tem disponibilidade, mas as expectativas foram superadas com a taxa de ocupação a rondar os 50%.

Este ano, os visitantes da Serra da Estrela contam ainda com a oferta da Pousada Serra da Estrela, inaugurada em abril, cuja oferta para a noite de fim de ano também já está preenchida, tal como comprova uma tentativa de reserva feita na quinta-feira ao final do dia.

A informação online indicava que o preço do programa para duas noites e duas pessoas era no valor de 699, mas os 92 quartos do hotel construído no antigo Sanatório dos Ferroviários já estavam totalmente preenchidos.