A TAP cancelou esta quinta-feira quase metade dos voos devido à greve dos tripulantes de cabine da transportadora, mas sem grandes aglomerações de passageiros nos aeroportos porque a empresa garante ter conseguido avisar a maioria dos afetados.

De acordo com fonte oficial da TAP, ao longo do dia realizaram-se 175 dos 320 voos previstos, o que corresponde a 145 voos cancelados devido à paralisação.

«No entanto não houve grandes aglomerações de passageiros, a situação está mais ou menos calma, porque conseguimos avisar a maioria dos passageiros e encontrar uma solução para amanhã [sexta-feira]», disse a mesma fonte à agência Lusa.

O dirigente do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) Nuno Fonseca disse à Lusa que a greve teve ao longo do dia «uma grande adesão», totalizando, em termos globais, os 90%.

«O balanço da greve é muito positivo houve poucos tripulantes a apresentarem-se ao serviço aqui em Lisboa, de onde saíram apenas nove voos até ao final da tarde. Muitos dos voos que saíram foram feitos pela Portugália e outros eram de regresso a Portugal», adiantou.

Nuno Fonseca lembrou que o sindicato convocou a greve para exigir o cumprimento do acordo de empresa em vigor desde 2006, nomeadamente o direito a um fim de semana de descanso de sete em sete semanas e um planeamento atempado das escalas de serviço.

Este é o primeiro dia de uma greve de quatro dias, cujo segundo acontece no sábado.