O PCP recusou hoje "uma situação de generalização de acesso às contas bancárias" por parte do fisco, recomendando "algum cuidado" ao Governo na sua proposta.

"Certamente tem que haver aqui algum cuidado, é preciso proteger as pessoas", afirmou Jorge Pires, da comissão política do PCP, numa conferência de imprensa na sede do partido, em Lisboa.

Já o CDS-PP exigiu esta quinta-feira uma explicação ao Governo sobre a "devassa da vida de todos os portugueses" que constitui o acesso às contas bancárias pretendido pelo Governo, reiterando que a proposta é inconstitucional.

Apesar do parecer contrário da Comissão Nacional de Proteção de Dados e indícios de violação da Constituição, o Fisco vai mesmo ter acesso às contas bancárias dos contribuintes. O Executivo limita-se a garantir que a informação será vedada a terceiros.