A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque garante que a «reestruturação da dívida pública não resolve problema nenhum», justificando que, na Grécia, essa estratégia piorou a situação do país.

A governante, que está no Parlamento no âmbito da apresentação da proposta do Orçamento de Estado para 2014, disse ainda que as revisões acordadas com a troika permitiram a Portugal conseguir fazer um ajustamento mais progressivo, reduzindo o défice orçamental para menos de 3% apenas em 2015, sem necessitar de mais financiamento ou mais condições e que isso só se conseguiu porque o Governo tem cumprido.

«Foi sempre possível ao Governo acordar com os credores internacionais, nomeadamente porque estivemos sempre dispostos a cumprir», sublinhou.