O parlamento grego aprovou hoje de madrugada o Orçamento de Estado para 2016, o primeiro desenhado pelo Governo de Alexis Tsipras, documento centrado na poupança, no agravamento dos impostos e em cortes na despesa, sobretudo nas pensões.

A proposta, que tem em conta o terceiro resgate, foi aprovada apenas com os votos da coligação governamental, formada pelo Syriza (esquerda) e pelos nacionalistas do Gregos Independentes (direita), tendo sido rejeitada por toda a oposição.

Ao discursar no parlamento, Tsipras afirmou que o orçamento prioriza a justiça social e define as bases para o regresso ao crescimento económico, tendo pela frente agora a "redistribuição da riqueza".