O parlamento grego aprovou hoje as medidas de austeridade exigidas pelos credores para a concessão de uma nova parcela do terceiro programa de resgate ao país negociado em 2015 e antes da reunião do Eurogrupo de terça-feira.

O projeto aprovado prevê um mecanismo de correção automática em caso de derrapagem orçamental e medidas suplementares para acelerar as privatizações e aumentar os impostos indiretos.

O texto de 7.000 páginas, aprovado pela coligação governamental liderada pelo Syriza, já tinha sido adotado na sexta-feira em comissão parlamentar, com os votos do partido da esquerda grega do primeiro-ministro Alexis Tsipras e do seu aliado, o pequeno partido soberanista Anel (Gregos Independentes).