A delegação do Parlamento Europeu que se deslocará aos países sob programa para avaliar o trabalho da troika estará em Portugal entre 06 e 07 de janeiro, tendo previstos encontros com o vice-primeiro-ministro e a ministra das Finanças.

De acordo com o programa definido para as missões no terreno dos eurodeputados da comissão de Assuntos Económicos que investigam o trabalho da troika nos países que solicitaram assistência financeira, Portugal será o primeiro país visitado, seguido imediatamente de Grécia e Chipre, estando prevista ainda uma deslocação a Dublin em meados de janeiro.

Em Portugal, e de acordo com o programa provisório da missão a Lisboa - que integrará os três eurodeputados portugueses da Comissão de Assuntos Económicos do PE, designadamente Elisa Ferreira (PS), Marisa Matias (Bloco de Esquerda) e Diogo Feio (CDS-PP) -, a 06 de janeiro haverá reuniões com representantes do Comité Económico e Social, com o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, e com o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas.

Ainda de acordo com o documento provisório, distribuído esta semana aos deputados, na terça-feira estão desde já previstas reuniões com a ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, e com as comissões parlamentares dos Assuntos Europeus, de Orçamento e Finanças e de acompanhamento da aplicação do programa de assistência financeira, havendo depois lugar a uma conferência de imprensa.

A delegação do Parlamento seguirá no mesmo dia rumo a Atenas, já que a missão a Atenas decorrerá entre 08 e 09 de janeiro, seguindo Chipre, a 09 e 10.

A 16 e 17 de janeiro terá lugar a visita à Irlanda, o primeiro país a sair do respetivo programa de assistência, o que foi concretizado na semana passada, e, ainda para meados de janeiro, estão previstas várias audiências em Bruxelas, com responsáveis políticos como o comissário europeu dos Assuntos Económicos, Olli Rehn, o diretor do Mecanismo Europeu de Estabilidade, Klaus Regling, e o antigo presidente do BCE Jean-Claude Trichet.