Os trabalhadores do grupo Transtejo decidiram hoje em plenário fazer três horas de greve por turno, durante sete dias, em data ainda a decidir, disse à agência Lusa fonte sindical.

«Os trabalhadores da Soflusa e da Transtejo mandataram hoje os sindicatos a marcar um período de greve de sete dias, com paralisações de três horas por turnos», disse José Manuel Oliveira da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).

Segundo o dirigente sindical, a data das paralisações ainda não está decidida, mas «deve ser para o fim do mês, princípio do próximo».

Esta é a resposta dos trabalhadores das empresas Soflusa e Transtejo aos impactos do novo regime jurídico do setor público empresarial.

«Pelas nossas contas, vai significar uma redução de salários na ordem dos 100 euros», disse à agência Lusa José Manuel Oliveira.