os sindicatos estão a apelar aos trabalhadores que cumpram a requisição civil decretada pelo Governo.

«A expetativa da TAP é que tudo corra dentro da normalidade», afirmou fonte oficial da companhia aérea portuguesa à agência Lusa.

«Porque nas condições impostas pelo Governo não é possível fazer greve e porque não somos irresponsáveis, aconselhamos todos os associados a apresentarem-se ao trabalho, de acordo com as suas atribuições e categoria profissional, mas reafirma-se a manutenção do pré-aviso de greve», afirmou o SINTAC em comunicado.

«por uma questão de ética»,

vai manter a greve, mas que vai cumprir a requisição civil

«O que se exige é um processo claro e transparente. O Governo tem a responsabilidade de informar quem são os interessados e de acautelar, sem que isso seja moeda de troca, todas as garantias de proteção do interesse nacional e dos trabalhadores»




a greve que estava marcada para os dias para os dias 27, 28, 29 e 30 de dezembro