Há clientes da Galp que não receberam em casa as faturas de agosto e setembro. Houve um problema informático, mas a empresa garante que os clientes vão poder pagar em prestações essas faturas que ficaram em atraso, não por culpa dos consumidores.

Houve um problema na migração de dados de clientes para o novo sistema de faturação que a empresa "construiu de raiz", uma vez que "o antigo já não dava resposta", para se adaptar à "liberalização do mercado e ao aumento de modelos de ofertas aos clientes e à regulamentação", explicou à TVI24 fonte oficial. 

Foram migrados os clientes todos do antigo para o novo sistema de faturação. Durante alguns dias deixaram de ser emitidas faturas".

A Galp não adiantou o número de clientes afetados, justificando que ainda está a ser apurado e que essa contabilização será enviada ao regulador, a ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos.

Fica, no entanto, a garantia de que os clientes foram informados do que se passou. Como vão receber faturas todas juntas (a deste mês de outubro e dos outros dois anteriores) e há pessoas que não têm capacidade para pagar uma quantia elevada de uma só vez, a empresa informa que "faseadamente podem fazê-lo em prestações". Não está, no entanto, fixado um número de tranches. "Depende do valor e será analisado caso a caso".

Neste momento, o problema informático já está tudo resolvido e, até ao fim do mês, já estará tudo regularizado em termos de envio de faturas. 

Em causa estão clientes domésticos e microempresas.

Veja também: