O CDS-PP não quer aplicar a contribuição extraordinária de solidariedade (CES) a pensões abaixo dos mil euros, apesar de o acórdão do Tribunal Constitucional parecer abrir espaço para que se corte nas pensões acima dos 938,43 euros, revela o Diário Económico.

O Governo aprova esta quinta-feira em Conselho de Ministros o Orçamento Retificativo que vai agravar a CES. A 22 de janeiro, o Parlamento vai discutir o Retificativo e reapreciar o diploma da convergência das pensões.