Mais de 80 estabelecimentos de alojamento turístico foram alvo de uma operação de fiscalização do fisco, esta quinta-feira, para identificar as estadias não faturadas.

Em comunicado, a Autoridade Tributária e Aduaneira informou que a operação insere-se no plano para combate à fuga ao fisco, à fraude e evasão fiscais O aumento da procura de reservas hoteleiras na internet levou a autoridade a monitorizar e fiscalizar os operadores turísticos para controlar a existência de «camas paralelas».

A operação de fiscalização aconteceu em todo o país e contou com 147 inspetores tributários. No final da vistoria 30 por cento dos locais visitados tinham reservas não faturadas.