O comissário europeu dos assuntos económicos, Olli Rehn, considerou esta quinta-feira que os dados da execução orçamental são «bastante encorajadores» e mostram que os esforços de Portugal estão a alcançar «resultados tangíveis».

Défice de 2013 fica 1.700 ME abaixo do previsto

«As notícias de hoje sobre a execução orçamental portuguesa são bastante encorajadoras. Combinadas com a gradual evolução da economia, mostram que os esforços feitos por Portugal, com o apoio e solidariedade dos parceiros europeus, estão a alcançar resultados tangíveis», afirmou Olli Rehn, numa nota divulgada à imprensa em Bruxelas, Bélgica.

De acordo com a síntese da execução orçamental de 2013, hoje publicada pela Direção-Geral do Orçamento (DGO), para efeitos do Programa de Ajustamento Económico e Financeiro (PAEF), o défice em 2013 ficou abaixo do acordado, pelo que a meta foi cumprida.

Marques Guedes lembra que não há margem para aliviar a austeridade

Em contabilidade pública, o saldo das administrações públicas no final de 2013 foi de -8.730,9 milhões de euros, acima dos -7.134,6 milhões de euros registados em 2012.