O Governo já reagiu ao relatório da Organização Internacional do Trabalho, que defende um aumento o salário mínimo em Portugal. Diz o executivo que esse aumento só será possível depois de terminar o Memorando de Entendimento assinado com a troika.

Já os parceiros sociais concordam que é preciso aumentar o salário mínimo, em nome da competitividade do país.

OIT alerta hoje para o crescimento do desemprego em Portugal desde 2008, com a perda de um em cada sete empregos, e afirma que a situação não melhorou desde o lançamento do programa de assistência financeira acordado com a troika. E aconselha Portugal a subir o salário mínimo.