Trabalhadores da Carris marcaram hoje greves para o Natal e Ano Novo em protesto contra o Orçamento do Estado (OE), disse à Lusa Manuel Leal, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS).

«Numa decisão tomada hoje, vamos prolongar a greve ao trabalho suplementar até final de janeiro e entregar pré-avisos de greve a partir das 18:00 do dia 24 de dezembro e até às 24:00 de dia 25 e a partir das 18:00 de dia 31 e até às 24:00 de 01 de janeiro de 2014», indicou.

Os trabalhadores da Carris já estão a cumprir durante o mês de dezembro greve ao trabalho suplementar e fizeram greves parciais de 01 a 07 de dezembro.

Esta greve na empresa rodoviária que opera na Grande Lisboa insere-se na luta dos sindicatos do setor dos transportes e comunicações, que têm estado a realizar ações de protesto desde outubro.

Em causa está a proposta de Orçamento do Estado para 2014, que prevê reduções salariais, concessão das empresas públicas de transporte a privados e a redução das indemnizações compensatórias, entre outras medidas.