A descida da taxa de desemprego não deve diminuir a preocupação e o empenho do Governo nas medidas de criação de emprego, defendeu o secretário de Estado do Emprego, Octávio Oliveira, em Rio Maior.

A recente descida da taxa de desemprego «é uma boa notícia que não implica que não continuemos a estar muito preocupados com a situação», afirmou o governante, citado pela Lusa, reafirmando o «empenho do Governo nas políticas de criação de emprego».

Apesar da descida da taxa de desemprego (de 17,6% em maio para 17,4% em junho, segundo dados do Eurostat), o secretário de Estado considera importante que «se conjuguem todos os esforços de todas as autoridades para que se possam canalizar recursos para a criação de emprego».

O governante presidiu esta quinta-feira à assinatura de um protocolo entre a câmara de Rio Maior, a Desmor EEM, SA e o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) para a instalação de cinco salas de formação no Centro de Negócios local.

A medida, afirmou Octávio Oliveira, «dá um sinal ao território da importância de as pessoas não terem atitude passiva e não ficarem à espera que o emprego surja» mas, pelo contrário, «terem uma atitude empreendedora que puxe soluções para a criação do seu posto de trabalho».

A assinatura do protocolo entrega ao IEFP a gestão das cinco salas de formação disponibilizadas no Centro de Negócios onde, segundo o delegado regional de Lisboa e Vale do Tejo do Instituto de Emprego e Formação Profissional, Vitor Gil, «já estão a funcionar três cursos de formação profissional envolvendo cerca de 60 pessoas».

Em declarações à Lusa o mesmo responsável admitiu a expectativa de que «até ao final do ano recebam formação naquele espaço meio milhar de desempregados», número que nos anos seguintes abrangerá «mais de um milhar de pessoas».

As ações de formação são promovidas pelo Centro de Emprego e Formação Profissional de Santarém e orientadas para a promoção do empreendedorismo e da criação do próprio emprego, nomeadamente através de um Plano de Formação para o Empreendedorismo e Criação de Negócios e Empresas.

Num concelho «com veia empresarial» mas onde o desemprego afeta mais de mil pessoas, a presidente da câmara, Isaura Morais sublinhou a importância do protocolo para que Rio Maior «continue a ter um crescimento sustentado, apostando num pilar fundamental de uma sociedade moderna, a qualificação profissional dos seus cidadãos».