Os investidores estrangeiros retiraram cerca de mil milhões de euros de investimento em Portugal no segundo trimestre deste ano, a primeira vez pelo menos desde o segundo trimestre do ano passado, de acordo com a OCDE.

Nas estatísticas sobre Investimento Direto Estrangeiro hoje divulgadas pela Organização Para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), nota-se que houve uma quebra em termos globais do investimento estrangeiro que atingiu em média os 28% (ou seja, cerca de 189,9 mil milhões de euros, superior ao valor do PIB português).Este valor estava a crescer há dois trimestres consecutivos.

Por outro lado, foi no segundo trimestre deste ano que esta quebra do investimento foi mais global. Segundo a OCDE, os investidores internacionais tiraram mais dinheiro do que investiram num número recorde de países.

Em Portugal, no segundo trimestre, o investimento direto estrangeiro caiu 1,4 mil milhões de dólares (cerca de 1.038 milhões de euros à taxa de câmbio atual). Esta é a primeira queda desde pelo menos do segundo trimestre de 2012. No primeiro trimestre deste ano, a diferença entre entradas e saídas de investimento direto estrangeiro na economia portuguesa havia sido positiva em 600 milhões de dólares (cerca de 444,8 milhões de euros).

No último trimestre do ano passado o valor também foi positivo na ordem dos mil milhões de dólares (cerca de 741,4 milhões de euros.