O Governo que sair das próximas eleições vai ter de pagar cerca de 54 mil milhões de euros aos credores, segundo as contas do Diário de Notícias.
 
A notícia refere ainda que quase 41 mil milhões são obrigações do tesouro da governação de José Sócrates.
 
A primeira fatia terá de ser paga 11 dias depois das eleições de 4 de outubro e, nas quantias em questão, não estão contabilizados os juros.
 
O próximo Governo vai ter de começar a pagar também o empréstimo da troika. Portugal já paga juros, mas agora vai ter de reembolsar o capital, no montante de 14 mil milhões de euros, contraído por Passos Coelho.