Os Estados Unidos «encaram com interesse» a recuperação económica da Grécia e consideram que o país afetado pela crise deve manter-se na Zona Euro, disse o vice-presidente norte-americano a um jornal de Atenas.

«O Governo sempre soube que é totalmente do nosso interesse que a Grécia se mantenha como um país sólido da Zona Euro» , disse Joe Biden ao jornal Kathimerini numa entrevista publicada hoje em Atenas, no mesmo dia em que o primeiro-ministro grego Antonis Samara realiza uma visita oficial a Washington.

Biden afirmou que os gregos «fizeram grandes sacrifícios» ao longo dos últimos quatro anos devido às medidas de austeridade, na sequência do resgate financeiro por parte do Fundo Monetário internacional (FMI), Banco Central Europeu e União Europeia.

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, recebe hoje na Casa Branca, em Washington, o chefe do executivo grego que, segundo fontes da administração norte-americana citadas pela EFE, vai reiterar o apoio às reformas em curso no «sentido da promoção do regresso à prosperidade» no país.

De acordo com fontes da Casa Branca, a visita de Samaras vai sublinhar o «vigor das relações entre os Estados Unidos e a Grécia» e vai servir para «continuar o apoio» dos Estados Unidos aos esforços de Atenas para reformar a economia.

Trata-se da primeira visita de Samaras a Washington desde que assumiu o cargo de primeiro-ministro, em 2012.