O Novo Banco (NB), instituição que ficou com os ativos não-tóxicos do Banco Espírito Santo (BES), está em conversações com o chinês Haitong International para a venda do seu banco de investimento BESI, anunciou o NB.

Antigos acionistas do BES impedidos de comprar o Novo Banco

Em comunicado à reguladora CMVM, nota a Reuters, o Novo Banco referiu que as negociações visam a venda da totalidade do capital do BESI.

«A celebração de um tal contrato de compra e venda do BESI por parte do Novo Banco encontra-se dependente de autorização prévia do Banco de Portugal», acrescentou.

Uma eventual compra e venda que venha a ser acordada estará depois dependente das necessárias aprovações, referiu.

«Serão apresentados os respetivos pedidos junto das autoridades, nomeadamente junto da Comissão Europeia, do Banco de Portugal, das autoridades da concorrência e de um conjunto de outras autoridades que exercem supervisão direta sobre a entidade compradora», afirmou o Novo Banco.

No final do primeiro semestre de 2014, o BES Investimento (BESI) tinha um ativo total de 5.811 milhões de euros (ME) e um produto bancário de 184 ME, com o resultado operacional a subir 30% para 99 ME, enquanto o lucro líquido caiu 57% para três ME, segundo uma apresentação institucional do BESI.

O BESI, com cerca de 1.000 colaboradores, tem presença em quatro continentes - Europa, América, África e Ásia - e através das plataformas de Londres, Nova Iorque e Hong Kong, opera nos mais importantes mercados financeiros mundiais, bem como alguns dos principais mercados emergentes.

A Haitong tem procurado expandir para fora da China de forma a ajudar clientes chineses a comprar ativos internacionais.