As novas encomendas no setor da construção em Portugal tiveram uma subida 20,7% segundo trimestre de 2016 face ao homólogo, sustentado no crescimento das Obras de Engenharia.

Mesmo assim um crescimento menos acentuado que o disparo de 30,6% no trimestre anterior, segundo os dados revelados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

"Este crescimento menos intenso foi determinado pela evolução do índice do segmento de Obras de Engenharia, que apresentou uma taxa de variação de 14,6%, face a 49,3% no trimestre anterior", refere o INE.

Por sua vez, o índice relativo ao segmento de Construção de Edifícios passou de uma variação homóloga de 17,2% no primeiro trimestre para 26,2% no trimestre seguinte.

O Índice de Novas Encomendas na Construção e Obras Públicas tem como objetivo fornecer informação sobre a evolução em valor da procura de produtos e serviços, como indicação da produção futura.