A Vodafone anunciou um acordo para a compra da espanhola ONO por um valor total de 7.200 milhões de euros, incluindo dívida e dinheiro, informou a empresa, confirmando noticias que surgiram na semana passada.

Esta operação, que representa 7,5 vezes o EBITDA (resultados operacionais reais antes de provisões, impostos e amortizações) da ONO, é o maior investimento estrangeiro em Espanha desde o início da crise.

A operação terá ainda que esperar pelas autorizações das autoridades de concorrência, devendo estar concluída no terceiro trimestre deste ano.

O grupo britânico refere em comunicado que a compra da ONO representará sinergias de custos no valor de 240 milhões de euro por ano nos primeiros quatro anos, com sinergias em receitas de mil milhões.

Para o conselheiro delegado da Vodafone Vittorio Colao, a «combinação da Vodafone e da ONO cria um líder nas comunicações integradas em Espanha e representa uma atrativa oportunidade de criação de valor».

A empresa destaca que a ONO tem a maior rede de nova geração de Espanha, com 7,2 milhões de lares e serviços e 1,9 milhões de clientes em 3G nas 17 regiões espanholas.

Desde 1998 a ONO investiu na sua rede mais de 7.000 milhões de euros.

Grande parte do capital da ONO (84,3%) é controlada por acionistas internacionais.