O único hotel existente no concelho de Portel, no Alentejo, fechou portas, devido a problemas financeiros, deixando nove trabalhadores no desemprego, disse esta terça-feira à agência Lusa uma das proprietárias.

Sofia Vieira, antiga diretora e uma das proprietárias do hotel Refúgio da Vila, de quatro estrelas, adiantou que a unidade fechou em fevereiro depois de a Segurança Social ter inviabilizado um plano de insolvência que tinha sido aprovado, por duas vezes, em assembleia de credores.

Para a Segurança Social viabilizar a continuidade do hotel tinha de ser feito um pagamento que, referiu, «não era viável» para a administração da unidade hoteleira, devido "à época baixa".

A responsável reconheceu que «uma parte substancial dos problemas (financeiros) do hotel deriva da crise económica», que conduziu, nos últimos quatros anos, a uma quebra de receitas.

O Refúgio da Vila, localizado no centro da vila de Portel, no distrito de Évora, tinha nove trabalhadores, que agora «foram» para o desemprego, disse Sofia Vieira, indicando que, na época alta, chegaram a trabalhar no empreendimento turístico 15 funcionários.

Segundo a antiga diretora e uma das proprietárias da unidade hoteleira, o hotel «está à venda», por um valor que ronda os 2,7 milhões de euros, estando o processo a ser gerido pelo administrador de insolvência.

Inaugurado em 1999, o hotel rural Refúgio da Vila, de quatro estrelas, tem 30 quatros, dos quais seis suites, além de restaurante, sala de estar, sala de jogos, três salas de reuniões, piscina exterior e jardim.

Contactado pela Lusa, o presidente da Câmara de Portel, José Manuel Grilo, lamentou o encerramento do único hotel do concelho, considerando que «é uma grande perda» para a região.

Contudo, assinalou que o município está a desenvolver contactos para encontrar um comprador para a unidade hoteleira.