A Comissão de Trabalhadores da PT Portugal reiterou esta quinta-feira que vai exigir que seja firmado um memorando de entendimento com esta estrutura sindical, que garanta «a estabilidade da empresa» por um longo período de tempo.

Em comunicado, cita a Lusa, a Comissão de Trabalhadores refere que vai «continuar a exigir, aquando da resolução da titularidade da PT Portugal», que seja «firmado um memorando de entendimento com a CT, em nome dos trabalhadores, que garanta «a estabilidade da empresa por um largo período de tempo».

Além disso, defende que a PT Portugal se «deve manter» como «uma referência nacional de telecomunicações» e com «os seus centros de decisão em Portugal».

No comunicado refere-se também que a CT tem «intervindo de forma responsável, criteriosa e consistente e em espírito de unidade» na defesa de um projeto industrial de telecomunicações para a PT Portugal, que «garanta os postos de trabalho e os direitos dos trabalhadores».

O comunicado surge numa altura em que existem grandes incertezas sobre a venda da PT Portugal: A operadora francesa Altice ofereceu já à brasileira Oi, que detém a operadora portuguesa de telecomunicações, 7,4 mil milhões de euros pela compra da PT Portugal.

A assembleia-geral da PT vai continuar a 22 de janeiro, tendo como agenda principal a deliberação sobre a venda da PT Portugal aos franceses da Altice por parte dos brasileiros da Oi.