Os trabalhadores da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) vão fazer greve no dia 07 de novembro, entre as 08:00 e as 16:00, em protesto contra a proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2014, anunciaram as organizações sindicais representativas em comunicado.

«Os trabalhadores da STCP lutam contra o roubo dos seus direitos que o Governo quer impor através do Orçamento Geral do Estado e desrespeito pelos acordos de empresa em vigor na empresa», lê-se na nota.

Agendada para o período entre as 08:00 e as 16:00, a paralisação inclui um plenário de trabalhadores.

Em declarações à agência Lusa, o dirigente sindical Vítor Martins explicou que a iniciativa se insere na «jornada de luta» no setor dos transportes decidida na passada quarta-feira numa reunião conjunta em Lisboa entre a CGTP, UGT e sindicatos independentes.

No encontro foi deliberada a realização de uma quinzena de greves, entre a próxima sexta-feira e 08 de novembro, e de uma manifestação nacional, em Lisboa, a 09 de novembro.

Os trabalhadores estão contra as medidas do OE que resultam em reduções salariais, concessão das empresas públicas de transporte a privados e redução das indemnizações compensatórias, entre outras.

Segundo o coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), José Manuel Oliveira, a proposta do OE para 2014 «vai ter implicações muito grandes ao nível dos rendimentos, do trabalho extraordinário, dos subsídios de refeições e ao pagamento do horário noturno».

Relativamente à diminuição das compensações indemnizatórias, o dirigente sindical disse não ter dúvidas que «vai colocar em causa a qualidade, a segurança, a fiabilidade do serviço prestado e vai ter implicações muito graves para os utentes porque irão pagar aquilo que o Estado deixará de pagar».