A Comissão de Trabalhadores (CT) da Portugal Telecom (PT) pediu aos administradores envolvidos no empréstimo de 900 milhões de euros à Rioforte, do Grupo Espírito Santo, para devolverem os bónus anuais que receberam desde 2010.

Em comunicado, a CT adianta que «qualquer administrador envolvido nos empréstimos à Rioforte não tem condições para continuar a ser administrador de nenhuma empresa do universo PT».

Por isso, «todos os administradores envolvidos neste empréstimo à Rioforte devem devolver os bónus anuais que receberam desde 2010, ou seja, desde a venda da participação da PT na Brasilcel à Telefónica, incluindo os bónus extraordinários», acrescentam os representantes dos trabalhadores.