A TAP está a ponderar acabar com as ligações aéreas de longo curso de e para o Aeroporto Sá Carneiro, na cidade do Porto. Em causa estão seis ligações semanais para três destinos: Nova Iorque, Rio de Janeiro e São Paulo.
 
A informação foi transmitida pelos novos acionistas da TAP numa reunião com alguns quadros da empresa, e confirmada por fontes sindicais à TVI.
 
A medida faz pate de uma estratégia mais ampla de reestruturação da atividade da cfompanhia aérea. David Neeleman e Huberto Pedrosa querem reforçar as ligações ao Brasil e à América do Norte, mas a partir de Lisboa.
 
Para apanharem os voos de longo curso, os portuenses terão de vir à capital. Por isso está também a ser planeado um aumento das frequências entre Lisboa e Porto, com ligações de hora a hora ou de meia em meia hora nas horas de pico.
 
O presidente da Câmara Municipal do Porto já reagiu. Em entrevista à TVI, Rui Moreira critica a medida e diz que “o Porto foi, mais uma vez, ignorado na privatização da TAP”.
 
O autarca lembra mesmo que “os portuenses podem optar por outras companhias aéreas e até escolher outros aeroportos para apanhar voos, como Madrid ou o Norte de Espanha”, em vez de Lisboa.
 
À TVI também o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil deixa o mesmo alerta, sublinhando que “os passageiros preferem voos sem escalas, mais rápidos e o mais baratos possível”. E o Aeroporto Sá Carneiro não serve só as pessoas do Porto. “São as pessoas do Porto, de todo o Norte de Portugal e também da Galiza e do Norte de Espanha. E estas pessoas podem passar a preferir outros aeroportos, em Espanha, em vez de irem para Lisboa”, disse Luciana Passo, a vice-presidente do sindicato.
 
A mesma responsável admitiu ainda recear que a medida “acabe por levar à redução de postos de trabalho e prejudique a operação e os serviços de catering no Aeroporto Sá Carneiro. Mesmo muitas pequenas e médias empresas que gravitam à volta desta operação podem ser prejudicadas”.
 
Contactada pela TVI, a TAP limita-se a dizer que “ainda não há qualquer decisão tomada sobre esta matéria”.