A greve dos pilotos da TAP, marcada já para o próximo dia 9 de agosto, pode deixar 40 mil passageiros em terra.

Esta greve vai realizar-se a um sábado e por isso poderá vir a afetar mais passageiros do que o inicialmente previsto.

Segundo o «Público», a paralisação de 24 horas pode vir a custar à companhia aérea cerca de cinco milhões de euros.

Recorde-se que os pilotos estão em greve de zelo, desde abril, uma vez que se recusam a fazer horas extraordinárias.

Os cancelamentos e atrasos diários dos voos da TAP já originaram mais de 685 queixas ao Instituto Nacional de Aviação Civil, só no mês de junho.

Também o presidente da TAP já reagiu a toda esta situação. Fernando Pinto admite que os recentes problemas enfrentados pela companhia prejudicam a imagem da empresa e sublinhou ainda que a companhia aérea deve preparar-se para a greve de pilotos que já foi anunciada.

O presidente da companhia aérea diz que os factos recentes «prejudicam a imagem da empresa», mas ressalva, no entanto, que os cancelamentos, atrasos e demais problemas nos voos da TAP já foram ultrapassados e a companhia aérea já está a trabalhar dentro da «normalidade».