Os trabalhadores da Soporcel, em greve desde terça-feira, aceitam suspender a paralisação e levantar o segundo pré-aviso de greve se a administração reunir com eles sábado ou domingo.

«Ao início da tarde de hoje enviámos uma proposta com este fundamento e vamos aguardar até ao final do dia», disse à agência Lusa Vítor Abreu, da Comissão Sindical, salientando que, se a resposta chegar sábado, apenas será levantado o pré-aviso do segundo período de greve, com início previsto para segunda-feira.

Caso a administração não responda à proposta, o representante dos trabalhadores frisou que se mantém a greve, incluindo o segundo período de quatro dias, a vigorar entre as 00:00 de 02 de junho e as 24:00 de 05 de junho.

Segundo Vítor Abreu, neste momento mantém-se os piquetes de greve e a mesma taxa de adesão, que ronda os 90%.

O primeiro período de greve teve início às 20:00 de terça-feira e, se não for suspenso, vai vigorar até às 24:00 de sábado.

Fonte do departamento de comunicação do grupo Portucel Soporcel disse à agência Lusa que «a administração está disponível para dialogar com os representantes dos colaboradores assim que seja suspensa a greve em curso e desconvocada a segunda greve».

Os trabalhadores contestam as alterações ao fundo de pensões que, de acordo com fonte sindical, passará do sistema atual, intitulado de «benefício definido» - a empresa contribui com 8% do salário dos trabalhadores e garante o capital do fundo - para um sistema de «contribuições definidas», em que a participação da empresa baixa para os 4% (podendo os colaboradores, voluntariamente, contribuírem com a percentagem que quiserem), mas o capital existente no fundo passa a depender das flutuações do mercado e outros aspetos.

Os trabalhadores alegam que com as novas regras vão ter um prejuízo de 40 a 60% nas pensões.

A unidade industrial da Soporcel em Lavos, que integra o grupo Portucel Soporcel, segundo maior exportador nacional em 2013, entrou em funcionamento em 1984 e desde essa data não havia registo da convocação de nenhuma greve dos trabalhadores.