O Santander, o BBVA e o Sabadell são alguns dos principais bancos espanhóis que estão a avaliar a possibilidade de adquirir o Novo Banco, o 'banco bom' que reúne os ativos bons do BES, avança o jornal espanhol «El Confidencial».

BES torna-se no Novo Banco

«Alguns dos principais bancos espanhóis estão a estudar a possibilidade de puxar pelo 'banco bom' do Banco Espírito Santo (BES)», refere o jornal espanhol, que cita fonte próximas da operação.

«O mais interessado é o Santander, que já tem equipas a estudar a instituição portuguesa, apesar de o BBVA e do Sabadell também estarem a avaliar a possibilidade de participar neste processo» de aquisição do Novo Banco, refere o jornal.

«Esta é uma grande oportunidade para crescer em Portugal (...) é lógico que os bancos espanhóis têm interesse», afirmou uma das fontes.

O BES, tal como era conhecido, acabou este fim-de-semana, com o Banco de Portugal a criar o Novo Banco, que fica com os ativos bons e recebe 4.900 milhões de euros, e a colocar os tóxicos num 'bad bank'.

O capital é injetado no Novo Banco através do Fundo de Resolução bancário, criado em 2012, para ajudar a banca a resolver os seus problemas. Como este fundo é recente e só tem 380 milhões de euros, a solução encontrada passa por ir buscar o valor restante ao dinheiro da troika destinado ao setor financeiro - estão disponíveis 6,4 mil milhões de euros - e cerca de 100 milhões poderão vir ainda de uma contribuição extraordinária dos outros bancos do sistema.

Já os ativos problemáticos do BES, caso das dívidas do Grupo Espírito Santo e a participação maioritária no BES Angola, ficam no chamado 'bad bank' ('banco mau').