A agência de notação financeira Standard & Poor¿s (S&P) cortou a perspetiva da dívida da Metro de Lisboa de estável para negativa, o que significa que a nota pode ser cortada em breve.

A decisão surge depois de no passado dia 5, a agência ter feito o mesmo com a dívida da República, devido à crise política desencadeada pela demissão de Paulo Portas.

«O rating da empresa 100% detida pelo Estado é suportado pela nossa avaliação de que há uma probabilidade extremamente elevada de que o País proporcione apoio extraordinário e atempado em caso de necessidade», refere a S&P, explicando que a qualidade do crédito da empresa está intimamente ligada à do País.

O rating da Metro de Lisboa mantém-se em «B», três níveis abaixo da notação da República.