O Conselho de Gerência da Rádio Renascença propôs aos trabalhadores que ganham mais de 1.400 euros brutos a redução de uma hora de trabalho por dia com o correspondente corte salarial, a partir de 2014.

O comunicado enviado aos trabalhadores, e a que a Lusa teve acesso, refere que os trabalhadores com rendimento bruto médio mensal abaixo ou igual a 1.400 euros não serão abrangidos pela medida.

«Por outro lado, os colaboradores com rendimento bruto médio mensal ligeiramente acima dos 1400 euros não verão em nenhum caso o seu rendimento descer abaixo dos 1400 euros. Nesses casos, a redução horária será inferior a uma hora por dia», indica o Conselho de Gerência.

Já segundo um comunicado do Sindicato dos Meios Audiovisuais (SMAV), os trabalhadores foram confrontados com a decisão na segunda-feira e já receberam uma simulação relativa ao impacto da medida no rendimento mensal.

«O SMAV sabe que há impactos negativos de cerca de 500 euros mensais», acrescenta o sindicato.

O Conselho de Gerência oferece um prémio de valor correspondente a cerca de metade do total de redução anual em 2014, a todos os trabalhadores com salários superiores a 1.400 euros por mês, com exceção de gerentes e administradores.

Os trabalhadores que não queiram aderir a este processo, terão de informar a empresa por escrito até 31 de outubro de 2013.

O SMAV alerta para as consequências desta proposta e aconselha os trabalhadores a contactarem o seu gabinete jurídico.