A REN convocou hoje formalmente os acionistas para uma assembleia-geral a 03 de abril, em que vão deliberar sobre a eleição do novo presidente do Conselho de Administração, Rui Vilar, depois da renúncia de Rui Cartaxo.

No dia 06 de março, a empresa confirmou que Rui Cartaxo renunciou ao cargo de presidente do Conselho de Administração e de presidente da Comissão Executiva da REN e que Rui Vilar foi o nome proposto por um grupo de acionistas, com a maioria do capital, para lhe suceder.

Na convocatória para a assembleia-geral de acionista, hoje enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a REN indica que vão ser também tomadas decisões sobre a autorização ao Conselho de Administração para aquisição e alienação de ações próprias pela REN e pelas sociedades participadas.

Além disso, os acionistas vão ainda deliberar sobre a autorização para aquisição e alienação de obrigações próprias e outros valores mobiliários próprios representativos de dívida, pela REN e pelas sociedades participadas.

Num outro comunicado, sobre governo societário, hoje enviado à CMVM, a REN refere que Rui Cartaxo, que renunciou ao cargo de presidente do Conselho de Administração, ganhou 485.521 euros em 2013, sendo que - destes - 100.521 euros foram a parte variável da remuneração auferida no ano passado.

Já Rui Vilar, que integrava a administração da REN e que passará a presidir o Conselho de Administração após a AG, auferiu 60.000 euros em 2013.