O consumo de energia em Portugal e em Espanha mostra que «a parte pior da retração económica já passou», afirmou o presidente da REN, Rui Cartaxo, na conferência de apresentação dos resultados da empresa, rejeitando, contudo, falar em «recuperação do nível de atividade».

«O que temos observado é que o nível das variações negativas se começou a atenuar há três ou quatro meses. Não podemos concluir, do consumo de energia, que a economia esteja em recuperação, mas podemos concluir que a deterioração da situação foi quase estancada», declarou, citado pela Lusa.

Rui Cartaxo considerou que «embora não se possa falar de recuperação do nível de atividade, já não se nota deterioração adicional nos últimos três meses».

«Dos dois lados [Espanha e Portugal] está-se a notar que a parte pior da retração económica já passou», acrescentou.

No primeiro semestre deste ano, o consumo de energia elétrica caiu 1,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, uma queda que se reduz para os 0,6% com a correção dos efeitos de temperatura e do número de dias úteis, prolongando a tendência de descida dos últimos dois anos, mas a um ritmo inferior.