A Vodafone obteve receitas de 9.446 milhões de libras (11.913 milhões de euros) no segundo trimestre deste ano, menos 4,2% que no período homólogo de 2013, anunciou esta sexta-feira a operadora de telecomunicações.

Num comunicado enviado à Bolsa de Valores de Londres, a operadora indicou que a faturação total do grupo, incluindo as vendas de telemóveis e outros produtos, foi de 10.204 milhões de libras (12.868 milhões de euros), menos 4,4% que no mesmo período de 2013.

«O ano começou segundo as nossas expetativas. De acordo com as nossas ações comerciais e os nossos investimentos, a nossa rentabilidade está a começar a estabilizar-se em vários mercados europeus, com o apetite dos clientes pelos serviços G4 claramente a crescer», sublinhou esta sexta-feira numa nota o conselheiro delegado da Vodafone, Vittorio Colao.

Colao também sublinhou que a operadora detetou «um crescimento muito sólido na procura da Internet na Índia».

Por zonas geográficas, a Vodafone revelou que no segundo trimestre de 2014 - que é o primeiro trimestre do ano fiscal no Reino Unido - as receitas de serviços de telefone da companhia caíram na europa 7,9% face ao mesmo período de 2013 para 6.450 milhões de libras (8.132 milhões de euros).

Em contrapartida, as receitas da operadora em África, Médio Oriente e Ásia Pacífico aumentaram 4,7% para se cifrarem em 2.894 milhões de libras (3.649 milhões de euros).